Blog - Direto da redação

O blog trata de temas políticos e econômicos e de fatos cotidianos.
Sobre o autor: Fabiano Provin, jornalista e sommelier, editor do Jornal O Florense.

Todos os comentários feitos nos blogs passam por moderação. Ou seja, os mesmos são avaliados antes de serem ou não liberados nas postagens.

Consepro Apresenta O Projeto ‘olhar Digital’

04 de Dezembro de 2017 às 14:45 0 Comentários

Olhar Digital. Este deve ser o nome do projeto que será implantado em Flores da Cunha a partir de 2018. A primeira etapa da ação que visa ampliar o videomonitoramento está orçada em R$ 520 mil. Aí está o detalhe para iniciar o projeto – na verdade, para tirá-lo do papel. A etapa agora, após a elaboração do plano dividido em três etapas, é captar recursos. “Vamos reunir todas as entidades e todos os poderes públicos para apresentarmos a proposta e buscarmos esse valor em benefício da sociedade”, frisa o presidente do Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública (Consepro), Itamar Brusamarello, que apresentou os dados ao prefeito florense, Lídio Scortegagna (PMDB), durante encontro na tarde do dia 24. Eles estiveram acompanhados da diretora executiva do Centro Empresarial, Diane Cavalli.

Conforme Brusamarello, a primeira etapa com custo de R$ 520 mil, orçado com a empresa Connectline, de São José (SC), contempla a colocação de 18 mil metros de uma rede de fibra óptica própria, 20 câmeras com capacidade para girar 360° e 40 câmeras fixas, mais instalação de postes, adequação de sala e novo servidor para armazenamento das imagens. “Com ajuda da Brigada Militar e da Polícia Civil, mapeamos os 50 pontos mais críticos do município, com o maior número de ocorrências. A Fase 1 (vermelha) contempla 20 pontos; a Fase 2 (azul) outros 20; e a última (Fase 3 laranja) os 10 restantes”, enumera o presidente do Consepro. O custo de manutenção seria isento no primeiro ano, e seria de R$ 68 por câmera a partir do segundo ano.

Leia também: Prefeitura florense está de olho em projeto de Marau

Há dois meses e meio o prefeito Lídio e Brusamarello visitaram Marau, no Norte do Estado, para conhecer o projeto Olho Vivo Marau. A cidade que em 2013 sofria com sérios problemas de insegurança e por meio de uma ação da Associação Comercial, Industrial, Serviços e Agropecuária (Acim) foi montado uma espécie de gabinete de crise. Passados três anos, o número de crimes reduziu drasticamente. O projeto foi possível devido ao entendimento de todas as entidades representativas de Marau de que algo precisava ser feito. “Agora, precisamos fazer algo em Flores da Cunha”, pontua o prefeito. Lá o projeto é controlado por um grupo gestor – Acim, prefeitura, Consepro e Câmara de Vereadores.

O projeto florense será apresentado para representantes de entidades e comunidade às 19h desta quarta-feira, dia 6 de dezembro, no auditório do Centro Empresarial.

Foto: Fabiano Provin/O Florense Legenda: O prefeito Lídio Scortegagna recebeu o projeto de Itamar Brusamarello e de Diane Cavalli.
Tweetar Comentar

Vereadores Florenses Em Brasília

04 de Dezembro de 2017 às 14:37 0 Comentários

Os vereadores florenses Claudete Gaio Conte (PDT), Ademir Barp (PMDB) e Clodo Rigo (PP) estiveram em Brasília nesta semana na tentativa de pleitear recursos para Flores da Cunha junto a deputados federais e senadores. Um dos pedidos é a pavimentação da estrada que liga os distritos de Otávio Rocha a Mato Perso. Também reforçaram o envio de verbas para o Hospital Nossa Senhora de Fátima e solicitaram uma antena de celular para atender às comunidades.

 

Foto: Divulgação Legenda: Um dos gabinetes visitados por Claudete, Barp e Rigo foi o do deputado e ex-prefeito de Caxias do Sul Pepe Vargas (PT).
Tweetar Comentar

Mais Barulho

04 de Dezembro de 2017 às 14:37 0 Comentários

A comemoração da torcida do Grêmio pela conquista do tri da Libertadores na noite de quarta-feira foi mais do que merecida. Afinal, a última taça da América fora erguida há 22 anos. Independente do resultado, a celebração que invadiu a madrugada provocou efeitos contrários em parte da população. As principais manifestações ocorreram nas mídias sociais, a favor e contra a festa. Quem está certo? Quem está errado? Qual o limite? O fato é que falta noção.

A comemoração com fogos de artifício e as reclamações chegaram ao Ministério Público (MP), que atua há anos quando o assunto é barulho excessivo – quem não se lembra da Semana Farroupilha na Praça da Bandeira com os bailes mais prolongados, ou dos abaixo-assinados contra as festas no salão paroquial... O promotor, Stéfano Lobato Kaltbach, orienta as pessoas que se sentiram lesadas pela baderna e pelos fogos de artifício na madrugada do dia 30 que formalizem a reclamação junto ao MP, ou que façam denúncias por meio do email mpfcunha@mprs.mp.br ou pelo telefone 3292.1879. Vem mais barulho por aí.

Tweetar Comentar

Derrota Governista

04 de Dezembro de 2017 às 14:36 0 Comentários

Com apoio da base aliada, a Prefeitura de Flores da Cunha foi derrotada na Câmara de Vereadores na votação do projeto que pretendia criar a contribuição do Custeio do Serviço de Iluminação Pública (Cip). Além dos oposicionistas Clodo Rigo e César Ulian, ambos do PP, e de Claudete Gaio Conte (PDT), votaram contra os em tese situacionistas Samuel de Barros Dias (PTB) e Pedro Sperluk (PSB). Foram favoráveis o líder de governo João Paulo Carpeggiani (PMDB) e os colegas de partido Ademir Barp e Everton Scarmin. O presidente do Legislativo, Moacir Ascari (PMDB), o Fera, só votaria em caso de empate.

O nervosismo era perceptível entre os vereadores, afinal, um projeto que visava criar um novo imposto estava prestes a ser votado na noite de segunda-feira, 20 de novembro. Após o resultado, Fera e Carpeggiani ficaram nitidamente contrariados com os votos de Dias e Sperluk. Já Claudete não escondeu a alegria de ter vencido a votação e derrubado o projeto. Vale lembrar que o PTB de Dias está à frente da Secretaria de Desenvolvimento Social; e o PSB de Sperluk e do vice-prefeito Almir Zanin praticamente ocupa todos os Cargos de Comissão (CCs) da Secretaria de Obras. O objetivo do prefeito Lídio Scortegagna (PMDB), caso a proposta fosse aprovada, seria encaminhar os valores arrecadados com a Cip em ações de segurança pública. O principal argumento dos progressistas e da pedetista foi o de que o atual momento econômico não é o mais apropriado para a criação de um novo tributo. Na prefeitura o clima é de que “já sabíamos” que o projeto seria rejeitado. Mas, e como fica a relação com os partidos dos vereadores que não apoiaram a proposta do governo?

Tweetar Comentar

Simples Nacional

04 de Dezembro de 2017 às 14:36 0 Comentários

A partir de 1º de janeiro de 2018 as pequenas e médias vinícolas, destilarias e cervejarias artesanais passam a integrar o Simples Nacional, desde que tenham faturamento bruto de até R$ 4,8 milhões ao ano no mercado interno, podendo somar o mesmo montante em exportações. Segundo o autor do projeto que beneficia as cantinas, deputado federal Afonso Hamm (PP-RS), no Estado podem ser beneficiadas até 510 vinícolas que representam 12% do setor gaúcho. Com o Simples ficam reduzidos, em média, 50% dos impostos.

Tweetar Comentar