INSS de Flores da Cunha não tem médico perito desde a inauguração

Por Danúbia Otobelli – Danubia@jornaloflorense.com.br | 20 de Abril de 2017 às 15:54

Agência entrou em funcionamento em 2015 e é responsável pelas demandas de cinco municípios

Há quase dois anos, desde que entrou em funcionamento, a agência florense do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que deveria atender aos moradores de Flores da Cunha, Antônio Prado, Ipê, Nova Roma do Sul e Nova Pádua, continua sem um médico perito. Desde que foi inaugurada, em setembro de 2015, a unidade apenas encaminha auxílios (aposentadoria por idade rural, pensão por morte, salário-maternidade, entre outros) e atualizações no Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS). Os atendimentos periciais, obrigatórios para a concessão dos benefícios por incapacidade, auxílio-doença (previdenciário ou acidentário), auxílio-acidente ou aposentadoria por invalidez, ainda precisam ser feitos em Caxias do Sul. E o pior: a expectativa é que os cidadãos das cinco cidades de abrangência da agência de Flores da Cunha precisarão se deslocar até o município vizinho por um bom tempo.

Conforme o gerente substituto do INSS em Caxias do Sul, Vilson Dutra, não há previsão para a vinda de um médico perito previdenciário, já que não há ninguém homologado em concurso público válido para ser chamado. “Praticamente em todo o país as novas agências de expansão estão sem atendimento nessa área. Estamos aguardando o concurso para suprir essas vagas, mas até agora não veio ninguém”, explica. O Ministério do Trabalho e Previdência Social solicitou em março do ano passado uma autorização para realizar, ainda em 2016, um concurso público para os quadros de INSS, o que contemplaria 1.530 peritos médicos, porém este não ocorreu.

Enquanto a unidade local ficar sem o atendimento do profissional, os cidadãos devem encaminhar sua análise médica em Caxias do Sul (Rua Visconde de Pelotas, 2.280, no bairro Pio X – telefone 3535.3141). O INSS de Flores da Cunha não tem telefone.

A agência local realiza uma média de 150 atendimentos semanais, todos somente de encaminhamento. Para um primeiro atendimento na unidade, o cidadão precisa ter em mãos o CPF. Dúvidas e mais informações podem ser consultadas na central 135 (ligação gratuita de telefone fixo; custo de ligação local se feita de celular) ou no site www.mtps.gov.br. A unidade florense fica na Rua Borges de Medeiros, ao lado do Ministério Público (MP). O atendimento é das 8h às 14h, sem fechar ao meio-dia.

 

Tweetar

Imagens:

0 comentários



Ainda não há comentários. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário