Instituto Brasileiro do Vinho tem novo presidente

06 de Janeiro de 2018 às 12:14

Oscar Ló, que está à frente da Fecovinho, é o novo líder do Ibravin

O advogado e administrador Oscar Ló foi eleito presidente do Conselho Deliberativo do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) para o biênio 2018-2019. Ló é presidente da Federação das Cooperativas Vinícolas do Rio Grande do Sul (Fecovinho) e foi indicado pela entidade para o cargo. O agricultor Marcio Ferrari, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) de Farroupilha e coordenador da Comissão Interestadual da Uva, é o vice-presidente.

O novo presidente, que foi vice de Dirceu Scottá no biênio passado, diz que uma das principais metas é a inclusão de centenas de micro e pequenas vinícolas por meio da entrada em vigor do Simples Nacional e com a regulamentação da Lei do Vinho Colonial. “Está no nosso radar o trabalho de estímulo à formalização destas empresas, para que também possam acessar novos mercados, gerar receita e estarem devidamente regularizadas e aptas para atuarem”, antecipa.

Ló cita como desafio a retomada do crescimento das vendas no mercado interno, bastante afetado pela crise econômica e pela quebra de safra de 2016. “Para que isso ocorra precisamos investir ainda mais na promoção dos nossos produtos, para que a informação sobre a qualidade dos nossos vinhos chegue ao consumidor”, indica. Ele defende ainda o modelo cooperativado de produção, a busca do diálogo na cadeia produtiva e a valorização do produtor que trabalhe para entregar uma matéria-prima de qualidade. “Temos uma preocupação com a sustentabilidade do setor. A remuneração justa para o produtor que se preocupa com a qualidade da uva e que se especializa no cultivo de determinadas variedades ajuda na manutenção dos jovens no campo”, acredita.

Avaliação

Os anos de 2016 e 2017 ficarão registrados na história em função de duas safras atípicas, com quebra de 57% no primeiro e recorde no segundo período. O enólogo Dirceu Scottá, que ocupou a presidência do Ibravin nos últimos dois anos, ao fazer um balanço de sua gestão, frisa que houve crescimento do enoturismo e ganhos de imagem do vinho brasileiro nos mercados interno e externo, além da consolidação dos espumantes e do suco de uva 100%. O dirigente também cita os eventos realizados no período, o 39º Congresso Mundial da Vinha e do Vinho e o 3º Simpósio Vinho e Saúde, como fundamentais tanto para a divulgação do Brasil como um importante país produtor e para a propagação dos benefícios dos produtos vitivinícolas para a saúde. “Tivemos grandes vitórias, mas precisamos avançar muito ainda quando pensamos em competitividade. Temos uma carga tributária que representa mais de metade do valor do produto e entraves com a logística por estarmos num país de dimensões continentais. Também precisamos estimular ainda mais o acesso a novas tecnologias e a qualificação da matéria-prima”, sugere.

Conselho

Integram o novo Conselho Deliberativo do Ibravin Oscar Ló (presidente), Marcio Ferrari (vice), Mércia Fugalli, Hélio Marchioro, Deunir Argenta, João Carlos Zanotto, Carlos Abarzúa, Gilberto Pedrucci, Renato Formolo, Ricardo do Nascimento e Daniel Panizzi.

 

Tweetar

Imagens:

0 comentários



Ainda não há comentários. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário