VÍDEO: Prefeitura florense está de olho em projeto de Marau

Por Fabiano Provin* - Fabiano@jornaloflorense.com.br | 22 de Setembro de 2017 às 09:33

Ação com investimento em tecnologia na cidade do Norte do Estado fez reduzir índices de criminalidade

Com pouco mais de 41 mil habitantes, a cidade de Marau, no Norte do Estado, sofria com sérios problemas de insegurança em 2013, com altos índices de homicídios, furtos, roubos e ocorrências relacionadas ao tráfico e consumo de drogas. Uma situação não muito diferente de alguns municípios do país. Pensando em tentar amenizar o problema, dirigentes da Associação Comercial, Industrial, Serviços e Agropecuária (Acim) de Marau (entidade semelhante ao Centro Empresarial de Flores da Cunha) montaram uma espécie de gabinete de crise e criaram o projeto Olho Vivo Marau. Passados três anos, o número de homicídios caiu 64%, o de roubos, –42%; o de furtos simples, –84% e as ocorrências com drogas, –43%. O segredo: o entendimento de todas as entidades representativas de que algo precisava ser feito.

Segundo o coordenador do projeto Olho Vivo e ex-presidente da Acim, Antonio Luiz Oneda, para a proposta dar certo foi fundamental a parceria entre comunidade, poderes públicos (Executivo, Legislativo e Judiciário), Polícia Civil, Brigada Militar e entidades. O projeto consiste na instalação de câmeras de monitoramento com um sistema israelense de identificação que inclui filtros de pesquisa. “Chegamos a comentar aqui que a proposta da Secretaria Estadual de Segurança que prevê o cercamento digital foi copiado do nosso projeto. Brincadeiras à parte, cidades como Erechim, Vila Maria, Passo Fundo, Santa Maria e Santiago estão copiando nosso modelo”, sustenta Oneda.

Em busca dessas informações, o prefeito de Flores da Cunha, Lídio Scortegagna (PMDB), e o presidente do Conselho Comunitário Pró-Segurança Pública (Consepro), Itamar Brusamarello, estiveram em Marau na última terça-feira, dia 12, para conversar com Oneda e com o atual presidente da Acim, Paulo César Volff. Atualmente o sistema marauense tem 109 câmeras ativas (27 fixas, 68 móveis, 12 OCR e duas viaturas) e 60km de fibra ótica própria. “Nossas câmeras têm leitura de caracteres em todos os acessos do município, identificando placas de veículos e motos. Os filtros também conseguem identificar pessoas, cores, horários, enfim, tem ajudado muito as polícias, tanto que os índices foram reduzidos”, explica Volff.

O projeto de Marau foi copiado da cidade de Tangará (SC), que tem 8,7 mil habitantes e três PMs. “Hoje nossa prioridade não é mais a segurança. O entendimento de todas as entidades de que precisávamos investir foi o primeiro passo em janeiro de 2014”, recorda Oneda. Em março daquele ano foi estruturado o Olho Vivo, o qual foi entregue oficialmente em janeiro de 2015. Hoje o projeto é controlado pelo Gabinete de Gestão Integrada (GGIM), composto pelo grupo gestor – Acim, prefeitura, Consepro e Câmara de Vereadores.

Investimento

Na primeira fase de instalação das câmeras foram gastos R$ 900 mil em Marau. Até hoje, o investimento total foi de R$ 1,9 milhão, sendo R$ 830 mil da prefeitura, R$ 700 mil do Legislativo, R$ 175 mil da Acim, R$ 130 mil do Judiciário e R$ 23,5 mil de outras entidades. Do total aplicado, R$ 1,6 milhão é de bens próprios (câmeras, rede de fibra ótica, viaturas). A manutenção mensal é de R$ 10 mil. O prefeito de Flores da Cunha disse estar satisfeito com o que viu e pretende disseminar o assunto no município. “O plano pode ser implantado em etapas, sem dúvida é um investimento ousado, porém, necessário”, diz Scortegagna. O presidente do Consepro tem a mesma opinião, e reforça que é preciso agregar todas as entidades florenses para que a iniciativa tenha andamento. “Vamos avaliar a possibilidade”, resume Brusamarello.

A sala de operações do Olho Vivo fica na sede do 3º Regimento de Polícia Montada da Brigada Militar de Marau, e uma versão menor foi instalada na Delegacia de Polícia local. Os equipamentos foram adquiridos da Intelbrás e o sistema é fornecido pela empresa Connectline, de São José (SC).

* O jornalista viajou a Marau a convite da Prefeitura de Flores da Cunha.

Tweetar

Vídeos:

Prefeitura e Consepro Conhecem O Projeto 'olho Vivo Marau'

0 comentários



Ainda não há comentários. Seja o primeiro!

Deixe seu comentário